Sensação da Euro, Islândia quase veio ao Brasil

28 de junho de 2016

Oslo, 15 de outubro de 2013 – jogando fora de casa, a seleção da Islândia empatava com a Noruega e garantia o 2º lugar do Grupo E das eliminatórias da Copa 2014. Com o resultado, os islandeses entravam na disputa pela vaga e enfrentariam a forte Croácia, para decidir quem viria ao Brasil.

islandia

No primeiro jogo contra os croatas, realizado na capital Reiquiavique, a Islândia conseguiu um heroico empate oxo e foi para a partida final, em Zagreb, em igualdade de placar com o adversário. No entanto, jogando em casa e com o apoio de sua torcida, a Croácia venceu por 2 x 0 e, meses depois, jogava contra o Brasil, em São Paulo, na partida de abertura do mundial.

Para os islandeses, ficou apenas um pensamento: que eles poderiam enfrentar qualquer time de igual para igual e conseguir uma classificação no futuro. E essa classificação veio 2 anos depois, quando venceram a Holanda e conseguiram a vaga na Euro 2016, iniciando uma campanha no torneio tão lendária quanto as famosas sagas da literatura nórdica.

A Copa de 2014 no Brasil foi uma das únicas na história que não contou com nenhum país do norte da Europa entre os classificados. Mas, embora tenha deixado a vaga escapar no último jogo das eliminatórias, a Islândia iniciou uma nova fase de seu futebol, quando este passou de mero coadjuvante para um ator expressivo na Europa.

E para 2018, a Rússia, que será a sede do mundial, parece bem perto!

Anúncios

Novas Seleções Filiam-se à FIFA

18 de maio de 2016

Neste mês de maio, dois novos países foram aceitos como membros filiados da FIFA: Kosovo e Gibraltar. Enquanto o primeiro declarou sua independência da Sérvia em 2008 e é parcialmente reconhecido, o segundo é um pequeno território autônomo pertencente ao Reino Unido.

Bandeira do Kosovo

Bandeira do Kosovo

Membros também da UEFA, as duas seleções agora preparam-se para seu primeiro desafio, a disputa das eliminatórias europeias para a Copa do Mundo 2018, que começam em setembro!

O último país que havia filiado-se à FIFA foi o Sudão do Sul, em 2012. Atualmente, apenas 8 nações soberanas não são filiadas à organização.


Tudo pronto para a Copa do Caribe

18 de janeiro de 2016

cfuFoi realizado neste último sábado, 16/01, em um resort em Saint John’s, capital de Antigua e Barbuda, o sorteio das eliminatórias da Copa do Caribe, que em si já são consideradas como parte do torneio. O bolapé te dá em primeira mão o resultado do sorteio, que é quase como uma aula de geografia, de tantos nomes de ilhas caribenhas.

Exatamente 21 seleções irão competir na primeira fase, separadas em 7 grupos. Os anfitriões do sorteio ficaram no grupo 1 e enfrentarão Aruba e São Cristóvão e Neves. Já no grupo 2, destaque para seleção de Sint Maarten, país de língua holandesa, que fará sua estreia na competição contra Granada e as Ilhas Virgens Americanas.

A seleção de Cuba, que já foi campeã do torneio, jogará no grupo 3 contra Bermudas e a Guiana Francesa. No grupo 4, a República Dominicana enfrentará Barbados e Curaçao. Já Porto Rico ficará no grupo 5, junto com a forte Guiana e a fraca Anguila.

O grupo 6 terá a participação de outra estreiante, a seleção de Saint Martin (ou São Martinho), que enfrentará o Suriname e Guadalupe. Por fim, no grupo 7, a Martinica joga contra as Ilhas Virgens Britânicas e Dominica.

Os dois melhores de cada grupo avançarão para a próxima fase, quando se juntarão à seleção de São Vicente e Granadinas e serão divididos em 5 novos grupos de 3 seleções cada. Que os jogos comecem!


Rumo às Olimpíadas 2016

18 de dezembro de 2015

O ano de 2015 está acabando e já temos confirmadas quase todas as 16 seleções que irão participar do Torneio Olímpico de Futebol o ano que vem. O torneio definirá as medalhas de ouro, prata e bronze no esporte durante as Olimpíadas Rio 2016 e é organizado pela FIFA e o COI.

Rio 2016

Além do Brasil, na América do Sul quem também garantiu a vaga foi a Argentina, que tentará sua terceira medalha de ouro. México, o atual campeão, e Honduras são os dois classificados da América do Norte e Central. Além destes, Colômbia e EUA disputarão ainda a quinta vaga do continente americano no torneio.

Na África, a seleção da Nigéria foi a vencedora do qualificatório e será uma das favoritas à medalha no Rio. Argélia e África do Sul serão os outros dois representantes do continente. Já na Europa, as vagas foram decididas por meio da Eurocopa Sub-21, realizada em junho, e os quatro classificados foram Suécia, Portugal, Alemanha e Dinamarca.

Mas onde a zebra rolou mesmo foi na Oceania: a seleção de Fiji será a representante da região, depois da Nova Zelândia ter falhado em classificar-se.

Ainda falta a definição dos três representantes da Ásia, que serão conhecidos só em janeiro do ano que vem. Já no futebol feminino, metade das vagas ainda estão em aberto. Por isso, é esperar!


Países da Copa do Mundo 2014

20 de janeiro de 2013

A Copa do Mundo 2014 terá 32 seleções participantes. Este número é definido pela FIFA, sendo baseado no atual cenário do futebol mundial e têm sido o mesmo desde a Copa de 1998.

Para se decidir quais os países que partiparão da Copa, a FIFA distribui as 32 vagas entre os continentes, de acordo com a força de cada um deles no futebol, e organiza torneios qualificatórios em todos eles. Os vencedores de cada torneio, conhecidos como Eliminatórias, se classificam para a Copa.

Para a Copa de 2014, a distribuição das 32 vagas por continente foi da seguinte maneira:

13 vagas para a Europa
5 vagas para a África
4 vagas para a América do Sul
4 vagas para a Ásia
3 vagas para a América do Norte, Central e Caribe
+
2 vagas para a repescagem intercontinental
1 vaga para o país anfitrião (classificado automaticamente)

As Eliminatórias começam cerca de 2 anos antes da data da Copa e os países devem se inscrever para participar. Ao final delas, estarão definidos todos os países participantes da Copa do Mundo.

Em Janeiro de 2013, das 203 seleções que se inscreveram para as Eliminatórias, apenas 120 continuam com chances de classificação. As outras já foram eliminadas e esperam por uma nova chance para 2018.

A situação atual em cada continente está assim:
Europa – 53 países ainda na disputa / nenhum classificado definido
África – 40 países ainda na disputa  / nenhum classificado definido
América do Sul – 9 países na disputa / nenhum classificado ainda
Ásia – 10 países ainda na disputa / Japão perto da classicação
Ámerica do Norte, Central e Caribe – 6 países na disputa / nenhum class.
+
Repescagem continental – O representante da Oceania sairá da disputa entre Nova Caledônia e Nova Zelândia e enfrentará um país da América.
Já o 5º colocado das Eliminatórias Sulamericanas enfrentará o 5º colocado da Ásia.
O Brasil, como país-sede, já está classificado e não disputa as Eliminatórias.


Seleções nanicas alcançam resultados

13 de outubro de 2012

O ano de 2012 já pode entrar para a história do futebol alternativo como um dos mais expressivos para as seleções nanicas, aquelas que estão nos últimos lugares do ranking da Fifa. Isso porque diversas delas alcançam bons resultados nesta temporada, conquistado pontos preciosos no ranking mundial e saindo, finalmente, do pé da tabela.

Uma delas foi a seleção de Andorra, que após um empate oxo com o Azerbaijão, em um amistoso em Maio, saiu da última colocação do ranking europeu, deixando a lanterninha com a eterna surrada seleção de San Marino.

Ainda no primeiro semestre, a seleção de São Tomé e Príncipe passou para a segunda fase do qualificatório para CAN 2013, vencendo o Lesoto por 1 a 0 em casa, e depois com um empate oxo fora de casa.

Quem também empatou e conquistou seus primeiros pontos nos últimos anos foi a seleção de Macau, após o 2 a 2 contra Taiwan, no mês de Setembro, pelas eliminatórias da Copa do Leste Asiático.

E Setembro também viu a seleção de Montserrat, a mais fraca da América, desencantar e golear as Ilhas Virgens Britânicas por 7 a 0, no qualificatório da Copa do Caribe. Com o resultado, o time alcançou sua melhor colocação da história no ranking da Fifa, e deixou quatro países vizinhos para trás na classificação.

Quem também está rindo à toa é a seleção do Timor-Leste, que conquistou não uma, mas logo duas vitórias nas eliminatórias da Copa do Sudeste Asiático, neste mês.  O time lusófono goleou o Camboja por 5 a 1 e ainda venceu Laos por 3 a 1.

Vale lembrar que há exatamente um ano, a seleção da Samoa Americana surpreendeu o mundo nas Eliminatórias da Copa 2014, após conquistar sua primeira vitória na história, contra a seleção de Tonga, e depois ainda arrancou um empate contra as Ilhas Cook.

Os resultados destas seleções comprovam, mais do que nunca, a teoria vigente de que já “não há mais bobo no futebol”. Esperamos por mais surpresas!


Lusófonos no caminho de Serra Leoa

29 de abril de 2012

Até 2011 fora das cem primeiras posições do ranking da Fifa, a seleção de Serra Leoa viveu um período de ascenção no último ano, ocasionado principalmente pelo bom desempenho nas Eliminatórias para CAN 2012. Embora não tenha se classificado para a competição, o time do oeste da África enfrentou de igual para igual gigantes do continente como Egito e África do Sul,  subindo mais de 60 posições no ranking entre Dezembro de 2010 e Janeiro de 2012.

Após o empate oxo com os sulafricanos na última rodada do qualificatório continental, a seleção enfrentou Angola em um amistoso no começo deste ano, perdendo por 3 a 1. Mas a maior surpresa ainda estava por vir, a inesperada derrota por 2 a 1 para São Tomé e Príncipe, no primeiro jogo das Eliminatórias para CAN 2013. O jogo de volta acontece em 15 de Junho em Freetown, onde os insulares jogam pelo empate para se classificar.

No entanto, antes disso, os serraleoneses estreiam nas Eliminatórias da Copa 2014 contra outro time de língua portuguesa, Cabo Verde, que também vive um período de ascenção no continente.  As duas seleções medirão forças no dia 1 de Junho para ver quem larga na frente em um grupo equilibrado, com a também ascendente Guiné Equatorial e a tradicional Tunísia.

Qual dos 4 estarão no Brasil em 2014, só poderemos saber em Outubro de 2013, no final do qualificatório para o mundial. Mas, a julgar pelo recente retrospecto de Serra Leoa contra times lusófonos, a disputada inicial não será nada fácil.